Pular para o conteúdo
Início » Sergipe registra baixa adesão dos grupos prioritários à Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza

Sergipe registra baixa adesão dos grupos prioritários à Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza

Até a última quinta-feira, 21, apenas 61.864 pessoas compareceram para a imunização, um percentual de 23,56% referente ao público alvo

A 24ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, que começou no dia 04 de abril, ainda está tendo uma baixa adesão dos grupos prioritários contemplados nesta primeira fase: Idosos e Trabalhadores da Saúde.

O últimos dados disponibilizados pelo setor de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES) mostram que em Sergipe, 262.585 idosos com 60 anos e mais, estão aptos a receber a vacina que previne contra os vírus H1N1, H3N2 e Influenza A, porém, até a última quinta-feira, 21, apenas 61.864 compareceram para a imunização, um percentual de 23,56%.

Em relação aos profissionais da área da saúde, o público estimado para receber o imunobiológico é de 59.555, contudo, o número de trabalhadores que compareceram aos postos de vacinação é de 11.243, o que equivale a 18,88% deste público prioritário. “É fundamental a adesão da população prioritária, é preciso seguir as etapas da campanha que foram delimitadas pelo Ministério da Saúde com o objetivo de conter os vírus da gripe que estão em maior circulação no país. A segunda etapa acontecerá no início de maio para os demais grupos prioritários: crianças de 06 meses a menor de 5 anos de idade, que também receberão a vacina contra o sarampo, gestantes, puérperas, população indígena, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviários, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade”,  esclarece a gerente Estadual do Programa de Imunização, Sândala Oliveira.

A SES reforça que a vacina contra o vírus Influenza é anual, por isso, as pessoas que se vacinaram na última campanha precisarão atualizar o esquema tomando uma nova dose contra a Influenza. “Quando as pessoas estão vacinadas a transmissão diminui, por isso, é importante que as pessoas tenham consciência de que são muitos vírus gripais em circulação. Então, quanto mais cedo os grupos prioritários procurarem a unidade de saúde para serem vacinados, mais cedo estaremos imunizados”, salienta a gerente.