Taxa de desemprego em Sergipe explode e deputado dispara: “A culpa é de Belivaldo”  

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e analisados pelo Observatório de Sergipe, o Estado atingiu 20,9% de taxa de desocupação no primeiro trimestre de 2021.

O resultado, que aponta um acréscimo de 2,9 pontos percentuais em comparação ao trimestre anterior, deixou o deputado estadual, Rodrigo Valadares, insatisfeito e declarou que a “a culpa é de Belivaldo Chagas”, o governador de Sergipe.

“Sergipe tem vivido a catástrofe do desemprego, que a cada dia tem ficado pior. Desemprego é sinônimo de mais mortes e violência, ainda mais em um momento que muitos estão passando por necessidades. É uma política desastrosa que precisa urgentemente ser apurada, pois estão destruindo o nosso Estado e o Sergipano tem pedido socorro”, pontuou.

Para o parlamentar, uma das contribuições do governador para que houvesse a explosão de desemprego em Sergipe foram as medidas restritivas que obrigaram os comércios a serem fechados. “O lockdown é uma medida extremamente severa que tem uma consequência muito pior do que o funcionamento com restrições, pois não tem como salvar uma vida se você não dá a circunstância para o trabalhador botar o pão dentro de casa. Vida e economia não podem ser separadas”.

Em entrevista à Rádio Comunidade FM no último sábado, 12, Rodrigo lembrou que foi o primeiro deputado sergipano a apresentar um programa para garantir que o comércio não parasse de funcionar em nenhum momento, aderindo às medidas sanitárias necessárias para evitar o contágio com a Covid-19.

“Ainda em maio de 2020, no início da pandemia, apresentamos um projeto, a partir de estudos robustos, justamente para garantir que os comércios funcionassem e permanecessem ativos, garantindo a sobrevivência de empresas, empresários e das milhares famílias que dependem daquilo, mas infelizmente nunca foi pautado”, destacou.

Finalizando, o parlamentar acrescentou que “a fórmula ideal para salvar vidas, manter os empregos e a economia é priorizar a abertura do comércio com toda a segurança sanitária necessária, avançar nas vacinações e priorizar a ampliação dos leitos das Unidades de terapia intensiva (UTI)”.

Por Luísa Passos – Assessoria de Imprensa

Notícias de Sergipe

Publicidade:

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta