Pular para o conteúdo
Início » TRAIÇÃO, ABUSO DE PODER POLÍTICO E ECONÔMICO MARCAM ELEIÇÕES DA FECOMÉRCIO

TRAIÇÃO, ABUSO DE PODER POLÍTICO E ECONÔMICO MARCAM ELEIÇÕES DA FECOMÉRCIO

O atual presidente da Fecomércio, Dep. Laercio Oliveira, protagoniza cenas que ficarão manchadas na história do sistema Fecomércio_

Essa história começa, primeiro, com a traição, Laercio Oliveira, ao pedir apoio anos atrás, fez um acordo com o grupo que ao término do seu mandato a sucessão seria dialogada. Agora, depois de dois mandatos, Laercio não cumpriu a sua palavra e traiu uma das pessoas que mais apoiou sua condução como presidente da Fecomércio, impondo um candidato que segue sua batuta e mando político.

O segundo capítulo: cooptação. Durante o processo eleitoral da Fecomercio aconteceram diversas tentativas de cooptação de membros da chapa 01. As ações foram tão reiteradas que conseguiram fazer com que duas mulheres, inscritas na Chapa 01, encabeçada por Breno França, se retirassem do pleito.

O terceiro e último capítulo: a sanha política. Laercio Oliveira em convocação de uma reunião sem previsão legal “DECRETOU” de forma autocrata apenas a eleição da chapa 2, refletindo um medo inequívoco de uma disputa democrática.

De outro lado, os empresários que apoiam a Chapa 01, encabeçada por Breno França, imbuídos em fazer com que a Fecomércio retorne aos interesses legítimos do setor empresarial, prometem discutir as ações judicialmente e buscar a anulação de todos os atos autoritários e anti-democráticos de Laercio Oliveira neste pleito eleitoral, buscando uma nova eleição.

E a pergunta que fica no ar: por que o medo de uma disputa democrática?! por que tentar impedir as eleições?!

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter