Pular para o conteúdo
Início » Usando orçamento considerado “desonesto” por Lula, Rogério destina 200 mil pra Goiás e DF

Usando orçamento considerado “desonesto” por Lula, Rogério destina 200 mil pra Goiás e DF

Rogério Carvalho (PT), cujo voto no Senado Federal foi decisivo para a aprovação das emendas de relator, o chamado orçamento secreto, utilizou parte dos recursos dessa rubrica a que teve acesso em benefício de municípios de Goiás e do Distrito Federal, e não de Sergipe, estado que o elegeu.

O orçamento secreto, mecanismo utilizado pelo governo Bolsonaro para distribuir recursos a deputados e senadores – sem critérios definidos e sem transparência – em troca de apoio político no Congresso, foi acessado também por outros quatro parlamentares federais petistas.

Juntos, os senadores Rogério Carvalho (SE), Humberto Costa (PE) e Fabiano Contarato (ES), e também o deputado federal Paulo Guedes (MG), utilizaram mais de R$ 24 milhões do orçamento secreto, conforme informações encaminhadas pelos próprios parlamentares ao Congresso.

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, Rogério ignorou as necessidades de Sergipe e destinou R$ 200 mil para Vila Boa, município goiano administrado pelo União Brasil, e para Brasília, capital do Distrito Federal, cuja gestão é comandada pelo bolsonarista Ibaneis Rocha, que disputará a reeleição coligado ao partido do presidente Bolsonaro, o PL.

Contra Lula e o PT
Ao votar a favor do orçamento secreto, Rogério contrariou não só o discurso de Lula, presidenciável petista, mas também a orientação da própria direção do partido, que, em nota oficial, considerou como “fato grave” e injustificável a atitude do senador sergipano em alinhamento ao governo Bolsonaro.

“O voto do senador Rogério Carvalho a favor da Resolução do Congresso sobre o Orçamento Secreto contrariou a orientação da bancada do PT no Senado, além das posições conhecidas da direção partidária. (…) Denunciamos e combatemos o orçamento secreto pelos danos que causa ao país e ao equilíbrio democrático, em sintonia com o sentimento da sociedade. A Resolução aprovada ontem volta-se contra esses princípios constitucionais”, disse em nota a presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

Ao discursar em Salvador no lançamento da pré-candidatura petista ao governo da Bahia, no fim de março, o ex-presidente Lula fez um apelo aos eleitores brasileiros para que não votem em senadores que aprovaram o orçamento secreto, a exemplo de Rogério Carvalho.

O presidenciável petista fez uma crítica direta ao senador sergipano, cuja atuação foi decisiva para a manutenção do orçamento secreto.

“Nós não podemos votar num senador que aprova um orçamento secreto. Nunca teve na história do Brasil um orçamento secreto. Nunca teve. Se é secreto é porque é desonesto”, enfatizou Lula. “Se a gente quiser mudar esse país, temos que ser mais cuidadosos, a gente tem pesquisar, ver quem é quem”, completou.

Foto: Senado Federal

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter