Imprensa24h 20 de setembro de 2018

O senador Antônio Carlos Valadares, inconformado com a estagnação da candidatura de seu filho ao governo de Sergipe, pelo apoio que deram ao governo Temer e em decorrência do crescimento da candidatura de reeleição do governador Belivaldo Chagas, acusa o governo de “pressionar” os cargos comissionados do Estado a participarem de ato políticos a favor do projeto governista.

Mas, convenhamos, cargo comissionado é um assunto que a família Valadares pode falar com propriedade. Ana Luiza Dorta Valadares, professora da Rede Estadual e mãe do candidato a governador Valadares Filho, recebia, até dezembro de 2016, um cargo em comissão na Secretaria de Educação no valor de R$5.000,00.

Podemos ir mais além no quesito família Valadares e cargos em comissão. Desesperado para tentar eleger Valadares Filho prefeito de Aracaju em 2016, o senador Valadares reuniu os servidores de seu gabinete ocupantes de cargos em comissão e os obrigou altas quantias à campanha de seu filho, nas vésperas do 2º turno da eleição, que foi realizada no dia 30 de outubro de 2016.

Hoje candidato a primeiro suplente na chapa do senador Valadares, Ellber Batalha foi um dos mais pressionados. Em outubro de 2016, Elber recebeu, como cargo comissionado lotado no gabinete do senador Valadares, pouco mais de R$7.000,00 de salário. Mas doou para a campanha de Valadares Filho nada menos que R$40.000,00.

Como uma possível vitória de Valadares Filho poderia render vários cargos em comissão para toda sua família, Helber fez sua esposa e sua filha coçarem os bolsos e doarem à campanha de Valadares Filho. Assim, Maria Euzani Gomes Batalha de Goes doou mais R$10.000,00 e sua filha, Nayanna Batalha raspou a poupança e entregou R$5.000,00 para ver o filho do chefe de seu pai ser eleito prefeito.

Wesley Araújo Cardoso recebe, desde 2012, mais de R$17.000,00 todos os meses como cargo comissionado do gabinete do senador Valadares em Brasília. Por pressão do chefe, pôs as mãos no bolso e, nas vésperas do 2º turno, fez uma doação de R$20.000,00 à campanha do playboy Vavazinho.

Admitida pelo senador Valadares em cargo de comissão em 2008, Bruna Souza Aragão Menezes também foi forçada a doar, ou devolver, digamos assim, parte do que recebeu como comissionada, R$10.000,00, na sexta-feira que antecedeu o domingo da eleição do 2º turno.

Com um salário superior a R$16.000,00 como cargo em comissão no gabinete do senador Valadares, Josefa de Santana Souza, também nas vésperas da eleição, no dia 27 de outubro, transferiu para a conta do candidato Valadares Filho mais de 15 mil reais.

Valadares passou o chapéu para os seus ocupantes de cargo comissionado de seu gabinete e empregou no senador muitos dos que contribuíram financeiramente com a campanha de Valadares Filho em 2016.

Assim aconteceu com Norma Suely, que doou R$15 mil, por meio de transferência eletrônica, ao comitê de campanha do deputado Valadares Filho, no dia 19 de outubro de 2016 e, no ano seguinte, foi admitida como comissionada no gabinete do senador Valadares com um salário mensal de R$17.000,00.

O mesmo aconteceu com Sérgio José Costa Nunes que, após ser um doador oficial da campanha de Valadares Filho à prefeitura da capital, para qual contribuiu com 6 mil reais, no dia 28 de outubro, foi nomeado este ano como assistente parlamentar intermediário, cargo pelo qual recebe do senado, todos os meses, mais de 12 mil reais, para certamente continuar suas colaborações.

Todos os ocupantes de cargo em comissão do gabinete do senador Valadares, serão novamente pressionados este ano a “retribuírem” a quem os empregou com altos salários no senado, e doarão vultosas quantias às campanhas da família Valadares, tanto para o pai quanto para o filho.

Se ele faz esse esquema com os cargos em comissão que emprega em seu gabinete no senado, imagine o que não fará se assumir o governo do Estado.

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Por Nélio Miguel Jr  – Imprensa 24h

Veja também a denuncia feita pelo Jornalista Thiago Reis em seu blog “ Blog do Thiago Reis”

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*