Pular para o conteúdo
Início » Vereador chama atenção para menores de idade desacompanhados nos Shoppings de Aracaju

Vereador chama atenção para menores de idade desacompanhados nos Shoppings de Aracaju

O vereador Eduardo Lima (Republicanos) usou o Pequeno Expediente, na manhã desta terça-feira (26), na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), para chamar a atenção com menores de idade desacompanhados e em situação de mendicância nos Shoppings de Aracaju.

O parlamentar recebeu, na última sexta-feira, em seu gabinete, a assistente social Débora Guerra, do Instituto João Carlos Paes Mendonça (IJCPM), ligado aos Shoppings, que mostrou preocupação com o fato.

Segundo Eduardo Lima, ainda há discussões sobre quem deve guardar o sistema de garantia de direitos da criança e adolescente.

O vereador também relatou que ouviu da assistente social Débora Guerra sobre um jovem com esquizofrenia que estava desacompanhado e agitado em um shopping de Aracaju, e que diante da situação, ela ligou para nove instituições para saber como resolver a questão, e todas se eximiram da responsabilidade.

“Se essa criança com esquizofrenia não fosse acolhida pela assistente social para onde ela iria?” questionou o vereador

Por fim, o vereador frisou que os problemas no que diz respeito à criança e ao adolescente é de responsabilidade de várias órgãos e instituições “Não podemos colocar esse problema somente para a Secretaria de Assistência Social do Município, para Polícia Militar, Guarda Municipal, Tribunal de Justiça ou Ministério Público, é um problema de todos, e eu repito sempre que venho para essa Tribuna”.

Reunião com o IJCPM

Na reunião ocorrida na última sexta-feira, com o Instituto Paes Mendonça, a assistente social Débora Guerra afirmou que a presença desses jovens nos shoppings tem assustados muitos funcionários e comerciantes, pois muitos gravam vídeos nas escadas rolantes de forma perigosa; quando os seguranças são acionados os jovens saem correndo entre as pessoas.

Ainda de acordo com Guerra, alguns menores entram nos mercadinhos para furtar alimentos, usam drogas nos banheiros, fazem sexo e chegam entrar em atrito com os rivais de bairro. A maioria dos registros são de menores de idade desacompanhados de adultos.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter