Pular para o conteúdo
Início » Vereador Professor Bitencourt afirma que em Aracaju nenhum professor, em sala de aula, vai receber menos que cinco mil reais

Vereador Professor Bitencourt afirma que em Aracaju nenhum professor, em sala de aula, vai receber menos que cinco mil reais

A Câmara Municipal de Aracaju (CMA) aprovou na última terça-feira, 10, 7 proposituras do executivo, sendo 1 Projeto de Emenda à Lei Orgânica, 3 Projetos de Lei e 3 Projetos de Lei Complementar, entre eles, o Projeto de Lei Complementar nº 8/2022 que dispõe sobre o plano de carreira e remuneração do magistério público do município de Aracaju. O projeto acrescenta aos direitos dos profissionais do magistério mais uma vantagem: a Gratificação Especial por Atividade (GEA).

 

“Existe um aporte de recursos expressivos ao magistério da cidade de Aracaju na forma de gratificações. Com essas gratificações nenhum professor, em sala de aula, vai receber menos que R$5.000 no município de Aracaju. A gratificação somada ao salário vai dar algo superior a R$ 5.000, podendo chegar, a depender do tempo e da sua titulação, a mais de R$ 11.000”, destacou.

 

A gratificação que será paga aos professores em exercício vai variar de R$ 2.500 a R$ 4.100, para a jornada de trabalho de quarenta horas semanais. De acordo com o parlamentar, “se fossemos aplicar apenas o reajuste do piso, o professor ganharia algo em torno de R$ 3.800. Com as gratificações apresentadas, esse salário inicial será de R$ 5.186. O contracheque de quem está dando aula vai ter uma variação de 50% a 97% de reajuste. Somado a isso, também temos reajustes nas gratificações de gestores das escolas, que será definida de acordo com a função exercida e com o porte da unidade de ensino de atuação”, pontuou.

 

O parlamentar ainda justificou que infelizmente o reajuste não contemplará os aposentados, mas para os profissionais que estão em sala de aula, esse aumento significa um grandioso esforço da gestão.

 

“Gostaria muito que os aposentados tivessem esses índices de ajuste, mas existem questões muito objetivas que nos impedem disso. Se tivéssemos feito o reajuste nos mesmo índices da ativa para os aposentados, nós teríamos um impacto na ordem de noventa milhões de reais, apenas para os aposentados do magistério da prefeitura de Aracaju, impacto superior ao impacto do aumento linear de 5% para todos os servidores do nosso município”.

 

“Nós votamos em favor dos professores, daqueles que estão em sala de aula, daqueles que cuidam dos filhos e filhas do povo de Aracaju. Esse aumento significa um esforço grandioso da gestão em favor de todos os professores, em especial, daqueles que durante o decorrer da semana enviaram dezenas de mensagens para mim e para outros vereadores pedindo para aprovarmos esse reajuste”, finalizou.